A linha como direção

por Emily Pestana

A Pinacoteca de São Paulo, um dos mais importantes museus de arte do Brasil, deu início à exposição A linha como direção com um acervo de 12 esculturas  que está ocupando o segundo andar da Pinacoteca Estação, em um evento gratuito e livre para todo o público. 

A proposta desta exposição está ligada com a ideologia artística russa na qual as esculturas e relevos estão interligados e apoiados no elemento geométrico da linha, criando assim sua espacialidade, gerando questionamentos e indagações  entre os observadores.

O acervo conta com as obras de Waltercio Caldas, Macaparana e Joaquim Tenreiro, Willys de Castro e Luiz Hermano, Sérvulo Esmeraldo, Sergio Sister, Mari Yoshimoto e Ignez Turazza, Iole de Freitas e Erika Verzutti, na qual todos fazem alusão aos pontos defendidos, por cada artista, dentro desta intrigante proposta construtiva.

A exposição já está aberta a visitação e estará disponível até o dia 3 de fevereiro de 2020, de quarta a segunda-feira, das 10h às 17h30, na Pina Estação – Largo General Osório, 66.

 

*Informações retiradas do site https://pinacoteca.org.br/programacao/a-linha-como-direcao/

Posts Relacionados

Deixar comentário