ALIANÇA FRANCESA: Dia Europeu das Línguas e Festival da Canção Francesa.

Os Institutos Europeus de Curitiba se reúnem para comemorar o Dia Europeu das Línguas!

Embora se comemora oficialmente dia 26 de setembro, os Institutos de Curitiba se reuniram no dia 22 de setembro, sábado, para celebrar a diversidade linguística de um continente e no dia 26 de setembro, quarta-feira, para uma mesa redonda sobre a importância de estudar uma língua estrangeira.

Por que se comemora este dia? É uma oportunidade de:

  • sensibilizar-se para a grande variedade de línguas na Europa;
  • promover a diversidade cultural e linguística;
  • incentivar pessoas de todas as idades a aprender línguas – conhecer várias línguas faz com que seja mais fácil ingressar no mercado de trabalho, além de ajudar no desenvolvimento intercultural das empresas;

Você sabia que:

  • são mais de 200 línguas europeias;
  • são 24 línguas oficiais da UE;
  • são cerca de 60 línguas regionais/minoritárias;
  • muitas outras línguas são faladas por populações de outras partes do mundo;

Informações sobre o evento:
Evento gratuito e aberto ao público.
Confira a programação de cada instituto nos menus abaixo.
Vagas sujeitas a lotação e por ordem de chegada (não é necessário efetuar inscrição prévia).
Programações sujeitas a alteração.
Estacionamento: R$ 5,00 o período (durante o evento). Acesso pelas ruas Fernando Amaro, 154 e Reinaldino S. de Quadros, 33.

Aliança Francesa – Unidade A Fábrika.

Em comemoração às línguas europeias, a curadora Cassandra Joerke instalará uma chuva poética com poesias em francês, alemão, italiano, polonês e espanhol.
SORTEIO DE BOLSAS: Cada instituto irá sortear uma bolsa de estudos integral para iniciante completo. Basta inscrever-se até 22/09, 17h, no Goethe-Institut. 
Presença de foodtrucks:
Mister Churros (comida espanhola)
Knaipe (comida alemã)
Volante Birra (cervejas)
Receitas da Família (Pão com Barreado; Hambúrguer de costela com provolone; Lasanha de linguiça Blumenau com creme de queijo; Cupcakes)

 

PROGRAMAÇÃO ALIANÇA FRANCESA
AULAS (PRÉDIO CENTRAL) CULTURA (PRÉDIO CENTRAL)
13h00 Aulas experimentais de francês (iniciante)
PLANTÃO TESTES DE NIVELAMENTO

14h00 Aulas experimentais de francês (iniciante)
Atelier Paris je t’aime (em português)
PLANTÃO TESTES DE NIVELAMENTO Intercâmbios e estudos na França
15h00 Aulas experimentais de francês (iniciante)
Atelier A Curitiba francesa! (em português)
Atelier Paris c’est chic! (em português)

PLANTÃO TESTES DE NIVELAMENTO Atelier degustação de vinhos e queijos
16h00 Aulas experimentais de francês (iniciante)
Atelier conversation (conversação nível intermediário – A2)
PLANTÃO TESTES DE NIVELAMENTO
17h30 SORTEIO DE BOLSAS DE ESTUDOS | LOCAL: AUDITÓRIO DO GOETHE-INSTITUT
PROGRAMAÇÃO GOETHE-INSTITUT
PROGRAMAÇÃO GOETHE-INSTITUT SALAS DE AULA & BIBLIOTECA AUDITÓRIO

Aliança Francesa – Unidade A Fábrika.

13h00 Aula experimental de alemão (iniciante) Duração 1h. Lotação max. 16 pessoas Filmclub Goethe – PLANET GOETHE – Warum lernen Sie Deutsch? Porque aprender alemão? O que o Papa Francisco e a diva de ópera Renée Fleming tem em comum? Eles estudaram alemão no Goethe-Institut! O filme narra o panorama fascinante do ‘Alemão como língua estrangeira’ de 1951 até os nossos dias e apresenta material de arquivo inédito e histórias pessoais de alunos do mundo todo. Um documentário de Maren Niemeyer. Legendas em português. Duração 87min. Lotação máxima 70 pessoas
14h00 Inauguração da Ludoteca (Biblioteca)

-Kaffeestube (até 17h00). Doces alemães, receitas e um bom café!

14h30 Estudar na Alemanha. Do ensino médio brasileiro para uma Universidade alemã. Apresentação: Gilson Schubert. Lotação max. 70 pessoas
15h00 Aula experimental de alemão (iniciante) Duração 1h. Lotação max. 16 pessoas

Ludoteca em ação (Biblioteca)

Contação de História bilíngue – Para crianças entre 4 e 9 anos, sem conhecimentos prévios de alemão. Duração 1h. Lotação max.: 20 pessoas

Ludoteca em ação (Biblioteca)

16h00 Filmclub Goethe – DER GESTIEFELTE KATER – O GATO DE BOTAS Märchen für Junge und Junggebliebene / Contos Grimm para todas as idades
17h00 MUSIK
Durante toda tarde, no Foyer do Instituto: Exposição de fotos dos finalistas do concurso de fotografia ‘Alemanha_CWB’ e premiação do 1. lugar
17h30 SORTEIO DE BOLSAS DE ESTUDOS | LOCAL: AUDITÓRIO DO GOETHE-INSTITUT

PROGRAMAÇÃO CASA DA CULTURA POLÔNIA BRASIL
13h00 Apresentação e Sarau de Poesias da autoria de Janusz Korczak.

14h00 Relato sobre o ensino de língua polonesa para crianças – Programa Licenciar da UFPR – Aluna Débora Queirollo Mussak.
16h00 Conversação em polonês com as Professoras Regiane Maria Czervinski e Professora Paula Cristina Celli.
17h30 SORTEIO DE BOLSAS DE ESTUDOS | LOCAL: AUDITÓRIO DO GOETHE-INSTITUT

PROGRAMAÇÃO CENTRO DE CULTURA ITALIANA PARANÁ SANTA CATARINA
13h00 Aula experimental de italiano
14h20 I gesti italiani
15:10 Gli italiani al bar e al ristorante
16:00 A saga de Gian Luigi Corso: partigiano, alpino e emigrante / Gian Luigi Corso
17H30 SORTEIO DE BOLSAS DE ESTUDOS | LOCAL: AUDITÓRIO DO GOETHE-INSTITUT
PROGRAMAÇÃO INSTITUTO CERVANTES
HORÁRIO AULA E CULTURA BIBLIOTECA
13:00 Aula experimental de espanhol/Professora Tania Alonso Galán
14:00 Simulado DELE, com sorteio de uma bolsa para o exame/Professora Tania Alonso Galán

Oficina de gravura com Denise Roman

15:00 Oficina e degustação: De aperitivos (tapas) e museus. O triângulo das artes de Madri/Professor Miguel Aznar Acosta.
Contação de histórias para crianças/Amanda Bueno e Caroline Fernandes
16:00 Clube de conversação em espanhol: Europa/Professor Alfredo Borges Guigou
16:30 Apresentação de dança típica com o Centro Espanhol do Paraná
12h às 17h30 Exposição de obras de Desiree Sessegolo em homenagem aos 125 anos do nascimento de Joan Miró.
17H30 SORTEIO DE BOLSAS DE ESTUDOS | LOCAL: AUDITÓRIO DO GOETHE-INSTITUT

FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA:

Criado em Porto Alegre em 2008, o Festival da Canção Francesa se tornou referência em música contemporânea francófona. Organizado em três etapas, candidatos de todo o Brasil têm a chance de interpretar canções em francês e concorrer a uma viagem com acompanhante para Paris. As inscrições são gratuitas e abertas a cantores amadores ou profissionais!

Festival da Canção Francesa de 2017

Este ano, o tema é livre e serão muito bem-vindas propostas originais e contemporâneas da música francófona! Para se inscrever, o candidato precisa preencher o formulário com seus dados pessoais e a gravação em formato MP3 de sua canção em francês.

Premiação Etapa Regional:
1º lugar: participação na Final Nacional em São Paulo, com hotel e voo arcados pela organização do Festival.
2º lugar: Uma bolsa de estudo na modalidade “regular” de 1 (hum) semestre nas unidades da Aliança Francesa de Curitiba (validade até: dezembro 2019)
3º lugar: Um voucher para um atelier temático nas unidades da Aliança Francesa (validade: até dezembro 2019)
Premiação Etapa Final:
1º lugar: duas passagens de ida e volta para Paris (Air France) + 6 noites de hospedagem em Paris
2º lugar: um fim de semana em clube de férias (Club Med) para duas pessoas

3º lugar: um jantar ou almoço para duas pessoas no valor máximo de R$ 500,00 em restaurante escolhido pela Aliança Francesa, na cidade do contemplado.

Bertrand Lacour e Paulo Diniz,  primeiro lugar no Festival da Canção Francesa de 2017

Calendário: 
28 de maio 2018 Lançamento e publicação do edital no Site da Aliança Francesa
De 11 de junho a 31 de agosto 2018 Inscrições
De 01 de setembro a 14 de setembro 2018 Seleção dos candidatos
A partir de 17 de setembro 2018 Divulgação dos selecionados no Site
28 de setembro 2018 Apresentação da Etapa Regional.
Teatro Londrina (memorial de Curitiba)
19h00
07 de novembro Apresentação do Festival: Etapa Nacional. Final e Premiação em São Paulo
Regulamento Festival da Canção Francesa 2018 – CURITIBA
Enviar 0 formulário de inscrição para contato@afcuritiba.com.br

UNIDADE PRUDENTE DE MORAES
Horário de atendimento
2ª a 5ª: 08h00 – 21h30
6ª feira: 08h00 – 20h00
Sábados: 08h00 – 12h00

Fone: 55 (41) 3223-4457
UNIDADE A FÁBRIKA
Horário de atendimento
2ª a 5ª: 08h00 – 21h30
6ª feira: 08h00 – 20h00
Sábados: 08h00 – 12h00

Fone: 55 (41) 3223-4457 – 3262-1700

Regulamento Festival da Canção Francesa 2018 – Curitiba:

Festival da canção francesa – 2018

 

 

 

MUSICOTERAPIA E MEDITAÇÃO PARA SAÚDE

Por que Musicoterapia e Meditação?

Porque reúne o que há de melhor na medicina alternativa e é acessível para pessoas de todas as idades. O uso da música na área da saúde atende as necessidades físicas, emocionais, cognitivas, sociais e espirituais dos indivíduos. A musicoterapia atende as necessidades de crianças e adultos com problemas de saúde ou simplesmente para aumentar a qualidade de vida. E pode ser aplicada para diversas finalidades, como:

>promover o bem estar
>gerenciar o estresse
>aliviar a dor
>expressar sentimentos
>melhorar a memória
>melhorar a comunicação
>promover a reabilitação física
>melhorar a socialização
>melhorar a qualidade de vida

Quanto à meditação, a ciência já comprovou que ela somente nos traz benefícios, pois proporciona a possibilidade de encontro com aquilo que há de mais profundo dentro de nós. Equilibra as emoções, nos põe em contato com nosso subconsciente, provoca o relaxamento através do “esvaziamento” de nosso campo mental. Sua prática constante desenvolve a concentração e o autocontrole, equilibra a ansiedade, além de nos direcionar por um caminho espiritual mais consistente e realizador.

Com a meditação, nossa fisiologia muda e cada célula do corpo é preenchida com mais “prana” (energia). Quando o nível de energia no corpo aumenta, sentimos mais alegria, paz e entusiasmo. Além disso:

 >Abaixa a pressão sanguínea; 

>Abaixa os níveis do lactato sanguíneo, reduzindo a ansiedade;

>Diminui qualquer tensão relacionada com a dor, comodores  de cabeça, úlcera, insônia, dores musculares e problemas nas articulações;

>Aumenta a produção de serotonina, mudando o humor e o comportamento; Melhora o sistema imunológico.

A meditação traz o padrão de ondas cerebrais ao estado “Alfa”, o que promove cura. A mente se torna mais delicada e   renovada. Com a prática regular de meditação, existe a possibilidade de diminuir a ansiedade; aumentar a estabilidade emocional; aumentar a criatividade; aguça a mente através do ganho de foco e a expande através do relaxamento, entre outros benefícios.

O Workshop que vai acontecer nos dias 24 e 25 de Agosto no SESI Heitor Stockler de França, em Curitiba, tem como objetivo o conhecimento e a prática da Musicoterapia e Meditação para a Saúde. Em sua programação, o desenvolvimento de práticas aplicáveis para o treinamento da atenção, percepção de si, atenção plena, consciência corporal. Aprender a tranquilizar os pensamentos, aliviar a ansiedade e o estresse diários. Na Meditação, serão vistos os principios, a atenção como recurso, a escuta consciente, a importância da meditação no dia a dia, técnicas mais utilizadas, além das dificuldades da prática de meditação.

Na Musicoterapia, o programa consta de: Princípios, objetivos e benefícios para saúde. Vivências, com experiências musicais interativas. Esse workshop, é dirigido a toda pessoa que deseja melhorar sua qualidade de vida, aprender a meditar, tranquilizar os pensamentos e apreciar a música como ferramenta auxiliar no bem estar diário. Esse workshop é coordenado e minstrado por dois especialistas em suas áreas:

CARLOS DÓRO: Músico graduado em musicoterapia pela Faculdade de Artes do Paraná (2000), Mestre em Medicina Interna – UFPR (2016). Atua em Musicoterapia Hospitalar desde 2003.

ÁUREA SILVA: Instrutora de Hatha Yoga e Meditação-Faculdades Espíritas do Paraná (1992) Aperfeiçoamento e Aprofundamento – IEPY – Ensino e Pesquisas em Yoga – 2012 . Com aulas para jovens, adultos e idosos há mais de 20 anos. Programas específicos para empresa, escolas e eventos de saúde. Autora da Agenda Descanso – Yoga para os 7 dias da semana – Cd de áudio. Pesquisa e práticas de yoga e meditação para prevenção e tratamento multidisciplinar de doenças como ansiedade, depressão, insônia, fibromialgia, estresse crônico, Parkinsionismo. Educadora Ambiental e Técnica em Turismo Rural com ênfase em Agroecologia. Produtora de Saúde Cultural do Workshop Musicoterapia e Meditação para Saúde

Contato: Áurea Silva – aureayoga@gmail.com fones: 41. 3024 4296 e 99631 5015 (Vagas Limitadas)

Fontes:
https://biosom.com.br/blog/bem-estar/o-que-e-musicoterapia-e-quais-sao-os-seus-beneficios/
https://www.artofliving.org/br-pt/beneficios-da-meditacao
http://bemdesaude.com/saude/medicina-natural/os-beneficios-da-meditacao/

PERCURSOS AFETIVOS

Observar a cidade e as pessoas que nela vivem e transitam com um novo olhar, com uma nova escuta, a partir da perspectiva de um ciclista, este é um dos principais objetivos da performance Percursos Afetivos do artista carioca Cadu Cinelli (ator, artista têxtil, contador de histórias e diretor teatral, integrante do grupo OS TAPETES CONTADORES DE HISTÓRIAS/RJ) que conta histórias percorrendo de bicicleta as ruas do centro de Curitiba.

Estar em uma bicicleta é imprescindível para acompanhar este trabalho itinerante que estreou durante a última edição do Festival de Teatro de Curitiba e ganhou bastante repercussão. Mas, foram poucos dias, por isso quem perdeu a chance de vivenciar essa experiência, agora, vai poder se programar.

A partir de julho, a inusitada performance será apresentada no último fim de semana de cada mês, até novembro deste ano. Sempre aos sábados e domingos, às 19h, em algum ponto da cidade. O trajeto muda a cada mês, o de julho, dias 28 e 29, já está fechado, irá sair do Terminal Guadalupe e chegar na Praça 19 de Dezembro, a da Mulher e Homem nus. Em agosto (dias 25 e 26), o ponto de partida será a Boca Maldita e o de chegada a Praça Rui Barbosa. Os demais ainda serão definidos.

A duração do passeio é de 50 minutos e as histórias contadas durante o percurso, enquanto os ciclistas pedalam, são semificcionais, criadas pelo próprio performer Cadu Cinelli. A paisagem ao longo do trajeto, durante as apresentações, recebe intervenções como projeções de imagens, palavras, iluminação, introdução de objetos e outras surpresas.

“A ideia, por meio da ação poética, é ressignificar a paisagem, potencializando uma mudança de olhar tanto de quem participa da performance quanto de quem está somente de passagem e se depara com ela”, declara Cinelli.

Fotos: Renato Mangolin e Doug Oliveira.

Serviço:
Performance: Percursos Afetivos com Cadu Cinelli
Colaborador: Dag Bach
Dias: 28 e 29 de julho
Horário: 19h
Saída em frente à entrada do Santuário da Nossa Senhora de Guadalupe
Percurso: Terminal Guadalupe – Rua Pedro Ivo – Rua Barão do Rio Branco – Paço da Liberdade – Rua XV de Novembro – Biblioteca Pública do Estado do Paraná – Praça Tiradentes – Rua Riachuelo – Praça 19 de Dezembro.
Duração: 50 minutos.
Obs.: Mesmo com chuva haverá performance
Entrada: Colaboração Livre
Contato e empréstimo de bicicleta: 21 98352 2492 (Cadu Cinelli) / cecinelli@hotmail.com
Facebook: @percursosafetivos

Assessoria de Imprensa:

Glaucia Domingos

41 99909 7837

Facebook:@glauciadomingosassessoria

 

 

                                                                                              Mapa do Trajeto:

Conheça os novos colunistas da Contemporartes

A Contemporartes inicia os trabalhos esse ano com novos colunistas e novas colunas. Conheça:

 

Novas colunas

 

DEUSAS, HUMANAS E CIBORGUES

Mensalmente, domingo.

Clarissa de Franco é Psicóloga, Doutora em Ciência das Religiões, com Pós-Doutorado em Ciências Humanas e Sociais. Professora de Pós-Graduação da UNIFAI, Pesquisadora Doutora Colaboradora da Universidade Federal do ABC. Atua há cinco anos como psicóloga na Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Políticas Afirmativas da UFABC, voltada à promoção de ações afirmativas e defesa dos direitos humanos, com foco em diversidade e inclusão nas universidades. Foi chefe da Seção Psicossocial da UFABC por dois anos, com atendimento à comunidade, visitas domiciliares, discussão de casos, parceria com a rede pública de saúde, atenção a casos de violência e vulnerabilidade social. Experiência em atendimento a jovens, trabalho com redução de danos, inclusão, saúde comunitária, acessibilidade e deficiência, gênero e direitos humanos. Linhas de pesquisa: 1) Gênero e religião; feminismo islâmico; LGBT e intolerância religiosa. 2) Gênero e Estudos pós-coloniais; 3) Universidade e políticas de inclusão, políticas afirmativas. 4) Tolerância, Laicidade, Direitos Humanos e religião. 5) Psicologia, morte, luto e espiritualidade. 6) Islamofobia, xenofobia e racismo. 7) Ateísmo e espiritualidades laicas. 8) Psicologia, modernidade e religião.

Acompanhe a coluna: Deusas, Humanas e Ciborgues 

 

ENTRE RIOS E FRONTEIRAS

Semanalmente, segunda-feira.

Airton dos Reis Pereira é graduado em História (2000), pela Universidade Federal do Pará (UFPA); mestre em Extensão Rural (2004), pela Universidade Federal de Viçosa (UFV); e doutro em História (2013), pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Filho de camponeses migrantes de Minas Gerais, foi posseiro e agente de pastoral da Diocese de Conceição do Araguaia e da Comissão Pastoral da Terra (CPT), no sul e sudeste do Pará. Atualmente é professor Assistente IV, do Departamento de Filosofia e Ciências Sociais, da Universidade do Estado do Pará (UEPA), Campus de Marabá. É também professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas Territoriais e Sociedade na Amazônia (PDTSA), da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA). É autor do livro “Do posseiro ao sem-terra: a luta pela terra no sul e sudeste do Pará” (Editora da UFPE, 2015) e possui diversos artigos publicados em revista e em jornais de circulação regional, nacional e internacional.

Geovanni Cabral possui Licenciatura Plena em História pela Universidade Federal Rural de Pernambuco- UFRPE, Especialização no Ensino de História -UFRPE, Mestrado em História pela Universidade Federal de Pernambuco- UFPE, Doutorado em História pela Universidade Federal de Pernambuco- UFPE – área de concentração História do Norte e Nordeste do Brasil. Tem experiência na área de História Cultural, Brasil Republicano, História da Educação, Ensino de História, Cultura Popular e Patrimônio e Educação à Distância. É Professor Adjunto da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará e membro do grupo de pesquisa Interpretação do tempo: ensino, memória, narrativa e politica (iTempo – CNPq/Unifesspa). Atualmente vem desenvolvendo pesquisas na área do Ensino de História tendo como eixo investigativo o uso da fotografia em sala de aula e novas linguagens. Autor e coordenador dos livros A história e suas práticas de escrita, editados pela Editora da Universidade Federal de Pernambuco.

Maria Clara Sales Carneiro Sampaio é graduada em Direito pela PUC-SP (2001-05) e em História pela USP (2002-06,desenvolveu as pesquisas de mestrado e de doutorado no Programa de Pós Graduação em História Social da USP. Com apoio Fapesp, realizou estágio internacional na Yale University (2010-11), como Visiting Assistant in Research. É,atualmente, Professora Adjunta da Faculdade de História (FAHIST) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA). Também é coordenadora da Pós-Graduação Lato Sensu ” Ensino, Educação Histórica e Direitos Humanos” da FAHIST- Unifesspa.* Ministra cursos nas áreas de História das Américas, História do Brasil e História do Direito (na Faculdade de Direito – FADIR). Tem experiência de pesquisa em Arquivos Nacionais e Internacionais, em especial nos Estados Unidos e Reino Unidos. Os temas de principal interesse estão relacionados à Escravidão e Abolição, Diversidade e Tolerância, Relações de Trabalho e Migrações, Relações Raciais e de Gênero. Líder do grupo * Raça trabalho e poder: africanidades, identidades negras e ideologias na história da Amazônia* – RTP – AINIHA/Cnpq por onde desenvolve o projeto “Circulações Atlânticas, raças, trabalho e migrações em perspectivas transnacionais no século XIX”.

 

Inaldo Chaves Licenciado em História pela Universidade Federal da Paraíba (2010); mestre (2013) e doutor (2017) em História pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é docente da Faculdade de História da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (ICH/FAHIS/Unifesspa). Foi professor assistente na Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Integra a Cia das Índias – Núcleo de História Ibérica e Colonial na Época Moderna (CNPq/UFF) e o Laboratório de História Social da Amazônia (CNPq/Unifesspa). Atua na área de História, com ênfase em Teoria e Metodologia da História e História do Brasil, principalmente nos seguintes temas: história política, espaço e região, territorialidades, administração portuguesa; populações indígenas; capitanias do Norte; Amazônia colonial.

 

Monalisa Pavonne Oliveira Professora do curso de licenciatura em História da Universidade Federal de Roraima, vice-diretora da Associação Nacional de História (ANPUH) – Seção Roraima, biênio 2018-2019. Formação: doutora em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2016), doutorado sanduíche na Universidade de Lisboa (2014-2015); mestre em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (2010); Bacharel e Licenciada em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2005).

 

Kátia Maria dos Santos Melo Possui Graduação em Serviço Social pela Universidade da Amazônia (1997), Especialista em Gestão em Política Social pela Universidade Federal do Pará (1999), Mestrado em Política Social pela Universidade de Brasília (2003) e Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Política Social do Departamento de Serviço Social ? SER/UNB.- Brasília (2016). Professora Efetiva da Universidade do Estado do Pará (UEPA) desde 2008. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre Violências, Tráfico e Exploração Sexual de Crianças, Adolescentes e Mulheres – Violes/SER/UnB e do Grupo interdisciplinar de Pesquisa em Sociedade, Saúde e Meio Ambiente na Amazônia da UEPA

 

 

Acompanhe a coluna: Entre Rios e Fronteiras

 

VEREDAS LITERÁRIAS

Mensalmente, quarta-feira.

Dário Neto, graduado em Letras, mestre e doutor em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo. Especialista em Machado de Assis. Autor do Livro de contos Candelabro, publicado pela Editora Metanoia. Atualmente, é professor Colaborador na Universidade Estadual do Paraná em Paranaguá, onde leciona as disciplinas Literatura Brasileira, Literatura Portuguesa, Produção de Texto, Metodologia da Pesquisa Científica, Teoria da Literatura e Literatura Universal. A proposta da coluna Veredas Literárias é apresentar um panorama sobre a Literatura, pontuando sua especificidade, isto é, discutir os elementos estéticos que singularizam a Literatura e seus diferentes gêneros. Além disso, propõe-se apresentar relevância nos dias atuais e suas diferentes formas de receptividade. Pretende-se também tratar tanto da Literatura em seu quadro geral, como também de autores específicos e suas contribuições para a nossa riqueza literária. Os diferentes aspectos que singularizam a arte literária serão apresentadas em diálogo com as questões sociais, políticas e humanística dos tempos modernos.

Acompanhe a coluna: Veredas Literárias

 

Novos colunistas

ARTEFATO

Mensalmente, sexta-feira

Tiago da Cunha Rosa é Arquiteto e Urbanista pelo Centro de ensino Superior de Juiz de Fora (2016) e Especialista em artes visuais (2017). Interessado por temas como preservação do patrimônio cultural e pelas relações raciais no campo da Arquitetura. Atualmente Leciona na faculdade Doctum de Caratinga, onde ministra disciplinas como projeto urbano, Teoria do paisagismo e teoria da Arquitetura e Urbanismo.

 

Acompanhe a coluna: Artefato

 

ESPAÇO DO LEITOR, RADAR LEPCON E DROPS CULTURAL

Autores/organizadores

 

Éverton Siqueira é estudante de Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Estagiário no curso de Educação em Direitos Humanos na Universidade Federal do ABC – UFABC e editor-assistente nas Revistas ContemporArtes e Contemporâneos.

 

 

Nathália Vaccani é graduada em Rádio e TV pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul – USCS. Atua como gerente-administrativa no Curso de Educação em Direitos Humanos na Universidade Federal do ABC – UFABC.

 

 

 

Acompanhe as colunas:

Espaço do Leitor 

 

 

 

 

 

 

Drops Cultural

 

 

 

 

 

 

Radar Lepcon