Radar Lepcon

AFINAL, QUEM SÃO AS SOROPTIMISTS?

Apesar de existir internacionalmente desde 1921 e até contar com uma praça em Curitiba em homenagem à Associação Soroptimist, esta ainda é pouco conhecida do público em geral. Para diremir dúvidas e tornar mais claras as proposições deste importante movimento voluntário de mulheres em favor de outras mulheres, Dirce Clève* descreve em dez pontos quem são, o que fazem, quais os objetivos e realizações das Soroptimists no Brasil e no mundo.


1. Soroptimists são mulheres muito ativas, determinadas, lutadoras que, juntas, compõem um clube decidido a romper barreiras, tão frequentes, em relação à mulher. Esse clube reúne líderes de todas as idades, culturas e grupos étnicos, que se destacaram em suas áreas de atuação e acreditam que podem tornar o mundo um lugar melhor para outras mulheres e meninas. Trabalho, assiduidade e respeito às demais companheiras são qualidades a considerar em uma Soroptimist. Elas são mulheres muito diferentes, dedicando seu tempo e conhecimento ao trabalho voluntário, excelente exemplo de cidadania, desenvolvido em grupo para atingir um número maior de pessoas necessitadas.

Robert F. Kennedy, político norte-americano, ensina: ”Poucos terão a grandiosidade de dobrar a história propriamente dita, mas cada um de nós pode trabalhar para mudar uma pequena parte dos acontecimentos … é através de inúmeros atos de coragem e fé que a história é formada”.

Reunião de trabalho do SI Curitiba Glória em sua sede, no Centro Paranaense Feminino de Cultura

2 – Soroptimist é uma organização internacional para mulheres empresárias e profissionais que trabalham para  melhorar a vida de mulheres e meninas. Fundada em 03 de outubro de 1921, em Oakland, Califórnia, USA, por oitenta mulheres das mais variadas áreas de atuação, lideradas por Violet Richardson, participaram da instalação do primeiro clube Soroptimist, que teve como integrantes 14 médicas, 8 estilistas de moda, 7 ligadas à gastronomia, 6 economistas, 6 educadoras e empresárias de diversos ramos. A primeira Constituição, elaborada sob a responsabilidade da advogada Eloise Gusing, oficializou a organização tornando-a reconhecida no país e adotada por todos os clubes que foram sendo instalados no decorrer do tempo.

O nome Soroptimist significa “O Melhor para Mulheres” e isto é o que a organização procura alcançar. No mundo, são aproximadamente 75.000 Soroptimistas, em 122 países. A organização Soroptimist tem, desde 1951, vínculos oficiais com o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas – ECOSOC, sendo  uma autoridade reconhecida em questões que valorizem a mulher. O status Consultivo Geral foi concedido em 1984 e a Federação Soroptimist of the Americas está representada em Nova York, Paris, Gênova, Genebra e Viena.

 

3 – Soroptimist  é uma organização não-governamental – ONG, com sede em Cambridge, Inglaterra, constituída por quatro Federações:

– Soroptimist International of the Americas – SIA

– Soroptimist International  of Great Britain and Ireland – SIBI

– Soroptimist International of Europe – SIE

– Soroptimist International of South West Pacific – SISWP

A Federação das Américas conta com 19 Regiões que são administradas por uma Diretoria Regional  composta por uma governadora, uma governadora eleita, secretária e tesoureira.

4 – Visão: “Ser a organização de serviços voluntários escolhida pelas mulheres profissionais e de negócios comprometidas com a melhoria de vida de mulheres e meninas.

 Nossa Missão:  “Melhorar a vida de mulheres e meninas em suas comunidades e no mundo todo”.

O caminho para realizar esta missão são os programas e  projetos e, para tanto, precisamos trabalhar para aumentar nossas rendas para atender os programas, receber atenção da mídia pelos bons programas realizados e o mais importante, mantermos as sócias pelo envolvimento em programas. Deste modo, a Soroptimist International administra vários programas e projetos internacionais e a Federação, à qual pertencemos, tem como principal foco o “Viva Seu Sonho: Prêmio de Educação e Habilitação para Mulheres”. O segundo programa destaque é o “Sonhe. Realize: Apoio Profissional para Meninas”, considerando que, ao longo da história, as mulheres e as meninas enfrentam obstáculos e discriminações, apenas por questão de  gênero.

Como uma organização de empresas e mulheres profissionais, as Soroptimists sentem-se qualificadas para ajudar mulheres e meninas a realizar  seus sonhos.

5 – O ingresso é feito por convite ou a interessada pode entrar em contato com um dos clubes Soroptimists e solicitar informações sobre a organização. Este contato pode ser feito pelos sites: www.soroptimist.org  e  www.soroptimistbrasil.com.br.

6 – A Região Brasil, afeta à Federação das Américas, tem como diretriz incentivar a participação dos clubes nos programas da Soroptimist  International e da Soroptimist International  of  the  Americas, promovendo a conscientização pública de suas realizações, com base nos quatro Pilares instituídos a partir da Campanha Renascença, lançada na Convenção de Calgari/CA, em agosto de 2004, que são:

– Pilar Associadas: Propondo estratégias para novos clubes, para novas sócias, para retenção de sócias e, também, para que as sócias sintam orgulho em pertencer à organização e tenham satisfação em ser presidente de um clube soroptimista.

– Pilar Programas: Aqui, concentração de nosso trabalho na missão de nossa organização com o foco único “Mulheres e Meninas”, seja na luta contra a violência doméstica, contra o abuso e assédio sexual, na prevenção ao tráfico de mulheres e meninas, na batalha pela isonomia salarial ou na discussão sobre a questão de gênero.

– Pilar Angariação de Fundos: Infelizmente, sem verbas nenhum projeto pode ser realizado e, para obter patrocínio, é de suma importância a divulgação de nossos trabalhos pois, somente quando ele for conhecido e nós fizermos parte da comunidade, conseguiremos as verbas necessárias.

– Pilar Conscientização Pública: A meta é tornar nossa organização conhecida do grande público, fazendo com que o nome Soroptimist  tenha  expressão na comunidade e, para que isso aconteça, devemos relatar  o que fazemos, citar as pessoas beneficiadas e contar histórias de sucesso.

7 – As Soroptimists precisam conhecer o compromisso que assumem formalmente na cerimônia de entrada das novas sócias:

Prometo lealdade ao Soroptimismo e aos ideais que representa:

  • Sinceridade na amizade;

  • Alegria na realização;

  • Dignidade de servir;

  • Integridade profissional; e

  • Amor à Pátria.

Empregarei meus melhores esforços no sentido de promover e defender esses ideais, para maior alegria no lar, na sociedade, no trabalho, pela Pátria e por Deus.”

8 – O protocolo Soroptimist consta de um conjunto de procedimentos adotados por todos os clubes durante eventos formais, cerimônias diversas e reuniões sociais. Para padronizar os procedimentos do protocolo e da etiqueta Soroptimista em cerimônias oficiais, a organização disponibiliza às sócias noções essenciais de gestão do comportamento social. Ao ser instalado o primeiro Clube Soroptimista, o protocolo  era mais rígido, mas com o decorrer do tempo e os avanços globais, ele foi se atualizando e sendo menos formal.

Cerimônia de posse de diretoria em 2016

9 – Até o ano de 2004, a Soroptimist  desenvolvia suas ações atendendo às necessidades das pessoas e das comunidades com os Programas de Serviço adotados passo a passo, nesta ordem:

– Desenvolvimento Econômico e Social, Meio Ambiente, Educação, Saúde, Direitos Humanos e Compreensão e Boa Vontade Internacional. A Campanha Renascença,  apresentada oficialmente na Convenção de Calgari, Canadá, em agosto de 2004, com o slogan “Você é uma Mulher Renascença?”  propôs, como primeiros  passos,  a dinamização da organização  para torná-la mais competitiva, sabendo que renascimento pressupõe renovação. Neste trabalho de revitalização e simplificação, a Soroptimist enfatiza o foco único: Mulheres e Meninas. E nossa missão é: Melhorar a vida de mulheres e Meninas em suas comunidades e no mundo todo. E eu reforço: Nossa missão é forte, ela dá equilíbrio, apoio para uma grande organização internacional com muitas línguas e culturas diferentes.

Dentro deste contexto, atualmente, temos como destaque, dois programas:

– “Prêmio Viva Seu Sonho: Educação e Habilitação para Mulheres.”

– “Sonhe. Realize: Apoio Profissional para Meninas.”

A seguir, vem uma relação de projetos, os quais são submetidos à apreciação das sócias, para que elas definam  aqueles  que vão ser realizados pelo clube:

– Soroptimists Celebrando Sucessos – Prêmio de Reconhecimento aos clubes que desenvolverem projetos em um ou nos quatro Pilares Básicos da Campanha Renascença.

– Subsídio de Clube Soroptimist para Mulheres e Meninas – São projetos próprios dos clubes realizados com auxílio financeiro da Federação.

– Soroptimists Contra a Violência Doméstica e familiar – São campanhas realizadas em vários momentos na prevenção deste crime que destrói famílias, tentando preparar a mulher para ser sua própria defensora. Orange Day: Em julho de 2012, as Nações Unidas lançaram a campanha “Una-se pelo fim da Violência contra as Mulheres”, proclamando o dia 25 de cada mês como  o Orange Day, para nós, o Dia Laranja.

– Soroptimists Contra o Tráfico de Mulheres e Meninas. Nossa campanha “Tráfico de Mulheres, Não Deixe Acontecer”, reconhecida internacionalmente, tem como base  a prevenção a esse crime horrendo.

10 – Soroptimists

Considerando que somos de lugares diferentes, temos na bagagem história, cultura, prontas para construir nossa própria história e juntas, misturando nossas buscas, nossas incertezas, nossos talentos, traçamos um só caminho e nossa força vai se firmando, com a certeza de que a cada dia, um todo se constrói, podemos sim, prestar serviços para a melhoria de vida de mulheres e meninas.

Com esta confiança, podemos citar nossa contribuição à sociedade e, em particular, à comunidade em que vivemos e trabalhamos. Temos em mente as oportunidades oferecidas aos Jovens Talentos, um violonista e outro pianista, de serem conhecidos do público e hoje, fazendo sucesso na Europa; as inúmeras mulheres que conseguiram, depois de vencedoras do Prêmio Oportunidade para Mulheres, hoje com a denominação de Viva Seu Sonho: Educação e Habilitação para Mulheres, melhorar sua vida e a vida de seus dependentes.

Na  década de noventa, casas doadas para mulheres vítimas de enchentes e de violência  familiar;  a vitória do Projeto REVIVI  – Retina/Visão/Vida, nome geral Retinoblastoma, com a Lei Estadual nº 15.360, promulgada em 27 de dezembro de2006; a construção da Pousada de Maria, hoje, com outro nome, para abrigar mulheres vítimas de violência familiar; Projeto Novo Tempo: Terceiro Grande Concerto, parceria entre o SI Rio Negro e o SI São Bento do Sul, facilitando exames de mamografia, vasectomia e qualificação profissional para mulheres; Escola de Culinária Glacy Tramujas, preparando para a vida profissional.

Reunião preparatória Inter-Clubes

Despertou grande interesse, após palestras sobre a Violência Doméstica, quando uma jovem, cursando a faculdade pediu autorização e apoio para que este tema fosse utilizado em sua dissertação de final de curso; ainda, em relação às variadas palestras sobre Tráfico de Mulheres, autorização para que os textos  base do material da palestra e também do livro Descobrindo Novos Horizontes fossem citados em teses de faculdade.

Fica patente que o serviço voluntário não substitui o Estado nem se choca com o trabalho remunerado, porém mostra a capacidade da sociedade de assumir responsabilidades e de agir por si mesma.

Em reconhecimento às mulheres do Soroptimist Internacional, foi inaugurada a Praça Soroptimista, em 20 de abril de 1991, na Avenida Nossa Senhora da Luz, 1148, no Jardim Social, onde se encontra, hoje, a escultura Memorial à Mulher, obra de Nádia Nastás Kanawate. (Curitiba-Pr.)

Fotos: Luiz Carlos Betenheuser Júnior

*Dirce Doroti Merlin Clève nasceu em Canoinhas, SC, estudou no Instituto de Educação do Paraná e depois na Faculdade Católica de Curitiba. Casada com o Des. Jeorling Joely Cordeiro Clève, tendo o casal quatro filhos e nove netos. Iniciou sua carreira no magistério, em Pitanga, foi diretora e professora fundadora da Escola Normal Secundária Prof. Brandão e do Ginásio Estadual de Pitanga, trabalho reconhecido pela comunidade que a homenageou dando seu nome à Biblioteca das Faculdades do Centro do Paraná – UCP, em 2003, e o título de Cidadão Honorária da cidade, em 2004. É voluntária da Organização Soroptimist International, desenvolvendo suas atividades em prol dos Direitos Humanos das Mulheres e Meninas. Toda sua luta culminou com a eleição para o Conselho de Diretoras da Soroptimist International of thr Americas, em 2004 e a publicação do livro “Direitos Humanos para Mulheres e Meninas”, em 2007. É integrante do Centro Paranaense Feminino de Cultura e da Academia Feminina de Letras do Paraná. Recebeu diversos prêmios, entre eles, o de Soroptimista Destaque da Região Brasil (1997),  Reconhecida Dedicação Soroptimista (2010), nome do Complexo Esportivo do Centro Universitário – UniBrasil,  em abril de 2011, ocasião em que Dirce Clève representou todas as mulheres homenageadas pela instituição em seus dez anos de atividade, lançamento  do livro “Descobrindo Novos Horizontes”, em 2013 e  Outorga do Título de Cidadã Honorária de Guarapuava, em 07 de dezembro de 2017.

CONCURSO DE CONTOS PROMOVIDO PELO UNIBRASIL, ABRE SUAS INSCRIÇÕES EM JANEIRO:

 

      

 

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

      

 

O QUE FOI O HOLODOMOR?

Curitiba vai receber a partir desta sexta-feira, dia 10/11, uma impactante e inédita exposição de fotografias e documentos a respeito do Holodomor, fato histórico ainda pouco conhecido no Brasil, e deliberadamente ignorado por alguns outros países.