• Home
  • Passarinhada – Movimento contra Porto Seco em Paranapiacaba

Passarinhada – Movimento contra Porto Seco em Paranapiacaba

No começo deste ano, a empresa Fazenda Campo Grande Logística e Participações apresentou um projeto para a construção de um centro logístico, também chamado de Porto Seco, em Campo Grande, um bairro andreense localizado entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba, que funcionaria como intermédio  do transporte de cargas entre o porto de Santos e a Estação da Luz.

Desde que a ideia do projeto veio à tona, diversos grupos ambientalistas e de moradores da região têm se posicionado contra a implantação do porto por temer os diversos impactos ambientais que causaria na região.

Um desses movimentos tem como objetivo mostrar a importância de preservar as espécies de aves locais através do avistamento. Organizado por Miguel Malta Magro, o movimento nasceu por conta do inconformismo dos observadores de aves ao descobrirem a proposta da implementação do Porto Seco em uma área rica em biodiversidade e avifauna.

Como forma de intervenção e oportunidade de mostrar ao público diverso as centenas espécies de aves locais, Miguel, com o apoio de seus amigos observadores, decidiu organizar passarinhadas mensais por toda a região do Campo Grande e dentro da Vila de Paranapiacaba.

As Passarinhadas trazem uma admiração muito grande de todos que se dispõem a participar e mostra com excelência a importância da luta em prol da preservação e apreciação das espécies.

Beija-flor-rubi fêmea

Tucano-de-bico-verde

 

Surucuá variado macho

Tangará macho

 

 

Saíra-amarelo macho jovem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O próximo avistamento acontecerá no dia 10 de Agosto de 2019 e é livre a todas as faixas etárias e público.  O ponto de encontro é na Estação Campo Grande às 7h30min.

 

Para mais informações, entre em contato com o Miguel através do Facebook Miguel Malta Magro.

Fotos e registros: Emily Pestana

Emily Pestana Pegoraro é estudante de Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas do Centro Universitário Fundação de Santo André, e estagiária do Curso de Educação em Direitos Humanos da Universidade Federal do ABC (UFABC), além de colaborar, nas publicações da "Revista Contemporâneos" e da "Revista Contemporartes"

Deixe uma resposta