• Home
  • A ARTETERAPIA COMO FONTE DE DESCOBERTA DO INDIVÍDUO

A ARTETERAPIA COMO FONTE DE DESCOBERTA DO INDIVÍDUO

Elizabete Batista da Silva Lima

 

A estrutura da psique humana é como um vasto oceano (inconsciente) no qual emerge uma pequena ilha (consciente).

CARL GUSTAV JUNG

 

RESUMO

 

Esse artigo tem como objetivo destacar a importância da Arteterapia que promove a expressão de forças internas, libera informações reprimidas até a consciência, facilitando a transformação da pessoa e o desenvolvimento de sua personalidade como um todo. Através das técnicas de Arteterapia, são oferecidos materiais plásticos diversos para que o indivíduo possa fazer a escolha do que lhe for mais apropriado. Esses materiais, atendendo às singularidades do indivíduo, funcionam como instrumentos para ativar a criatividade e transmitir à consciência informações oriundas do inconsciente. A atividade criativa libera sentimentos, assume transformações analógicas. O processo criativo é terapêutico e enriquecedor e que, em certas pessoas, podem ampliar o conhecimento de si e dos outros.

 

Palavras-chave: Arteterapia. Criatividade. Arte. Conhecimento.

ARTETHERAPY AS A FOUNTAIN OF THENDIVIDUAL’S   DISCOVERY

 

ABSTRACT

 

This article aims to highlight the importance of Art Therapy that promotes the expression of internal forces, releases repressed information to consciousness, facilitating the transformation of the person and the development of his personality as a whole. Through the techniques of Art Therapy, various plastic materials are offered so that the individual can make the choice of what is most appropriate. These materials, serving the singularities of the individual, function as tools to activate creativity and transmit to consciousness information from the unconscious. Creative activity liberates feelings, takes on analogical transformations. The creative process is therapeutic and enriching and, in certain people, can broaden the knowledge of self and others.

 

Keywords: Art therapy. Creativity. Art. Knowledge.

 

Leia o artigo completo aqui.

 

Bruno Campos é estudante de Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Estagiário no curso de Educação em Direitos Humanos na Universidade Federal do ABC – UFABC e editor-assistente nas Revistas ContemporArtes e Contemporâneos.

Deixe uma resposta