• Home
  • RELAÇÃO ENTRE AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NAS ESCOLAS E A SAÚDE DO PROFESSOR

RELAÇÃO ENTRE AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NAS ESCOLAS E A SAÚDE DO PROFESSOR

ELZA LEÃO OLSEN ALVES

VANISSE SIMONE ALVES CORRÊA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ – UNESPAR

 

Introdução

Em decorrência de muitas horas de trabalho e do aumento da violência dentro da escola, os professores e agentes educacionais têm sua saúde física e mental ameaçada.  A causa maior da fadiga que está classificada na “má condição de trabalho” se dá pela intensificação e excesso de trabalho, pela necessidade e exigência de trabalhar mais, em menos tempo e sem recursos. A falta de instrumentos pedagógicos, o baixo rendimento e indisciplina dos alunos, o baixo salário, somado com o trabalho que leva para casa, põe a profissão de educador em situação delicada. É indispensável repensar o trabalho docente.

Metodologia

A pesquisa está no início, trata-se de um Trabalho de Conclusão de Curso de Pedagogia. Está embasada em  autores que pesquisam a temática. Além disso, serão realizadas entrevistas com profissionais da educação de das escolas municipais da cidade de Paranaguá. Também serão buscados os dados sobre afastamento dos docentes junto ao RH do município.

https://antonioroque.blogs.sapo.pt/277170.html

 

Resultados

A pesquisa ainda se encontra no início, porém, é possível afirmar, pelas leituras realizadas, que a cada dia aumentam o número de casos de afastamento dos docentes por motivos de saúde e estresse. Entre os motivos de afastamento está o aumento da violência, da carga horária e as condições de trabalho 

Considerações Finais

Somente colocando em prática uma nova reforma educacional que vise uma nova gestão, formas de avaliação, mecanismos contra a violência, e distribuição de trabalho com instrumentos para a sua execução, e principalmente a valorização do professor é que poderíamos recuperar a ideia teórica de escola que consiste em buscar excelência na aplicação do ensino, formar cidadãos conscientes e capazes de conviver em sociedade. Valorizando assim a transmissão do conhecimento que é feito pelo professor.

 

Referências

Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol 58. Qualidade de vida dos professores: uma perspectiva para a promoção da saúde do trabalhador. 2008

LIMA, Erike Joely, Docência e a depressão: fatores predominantes no processo. 2009

Revista educação em questão. As condições de trabalho docente na educação infantil. 2013

https://antonioroque.blogs.sapo.pt/277170.html

 

 

 

Tags:, ,
Vanisse Simone Alves Corrêa é Doutora em Educação pela UFPR, professora adjunta da UNESPAR e estudante de Artes Visuais.

Deixe uma resposta