Ensaios, crítica, crônicas e resenhas.

Drummonedos

Quatro drummonedos e uma canção desesperada

1.

quando nasci

um banjo torto

desses que vivem no canto

manteve-se mudo e morto

como um deus antigo

 

2.

mundo mundo vasto mundo

se eu me chamasse raimundo

ou castro ou joão ou edmundo

ainda que não fosse uma solução

seria uma rima

e rimar – hoje em dia –

faria toda a diferença.

 

3.

joão armava para teresa

que armava para raimundo

que armava para maria

que armava para joaquim

que armava para lili

que não amava ninguém

 

joão foi para veneza

teresa para a prisão

raimundo morreu na bahia

maria entrou para o tráfico

joaquim – deprimido –

matou-se

 

já lili – nunca mais vi.

 

4.

as portas todas à frente

– nenhuma chave na mão

 

o mar inteiro ao lado e nenhum nado é possível

 

minas está longe demais

– a fome não vai embora

 

e agora?

bicho sem nome

 

e agora?

 

5.

https://goo.gl/ghXC5w

Lucca Tartaglia é doutorando em Letras Vernáculas, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, possui mestrado em Letras (Estudos Literários) pelo programa de pós-graduação da Universidade Federal de Viçosa (2014) e graduação em Letras (Língua Portuguesa / Literaturas de Língua Portuguesa) pela mesma instituição (2013). É colaborador, como membro estudante, do Núcleo de Estudos Portugueses (NEP) - atuando na linha de pesquisa Literatura, Cultura e Sociedade - e, como pesquisador, no grupo Formação de Professores de Línguas e Literatura (FORPROLL), linha de pesquisa Estudos de cultura, linguagens e suas manifestações, ambos vinculados ao CNPq.

Deixe uma resposta