Poesias, imagens…

Poesia não é fórmula matemática, e a ciência não é capaz de explicá-la…

Também por estes motivos, quando se cria uma imagem a partir de um poema, ou vice-versa, o resultado sempre sairá diferente. Uma pessoa que de forma livre desenha, pinta ou fotografa inspirada por uma poesia, obterá um resultado único. Da mesma maneira, cada um de nós que escrever inspirado em imagens, tanto reais, quanto fictícias ou imaginárias, escreverá algo singular, e isto porque o elemento “humano” não é exato, ele se conecta com a Poesia das coisas (igualmente inexata), e seus frutos são sempre novos e muitas vezes inesperados…

Esta foi somente uma breve explanação para mostrar a vocês os resultados de algumas experiências envolvendo Poesia e imagem.

Abaixo estão poemas de minha autoria (Victor Canti) que serviram de inspiração para as ilustrações da artista Júlia Niero Páfaro:

Flor, imagem e essência
Paciência em vida
Existência visível da esperança

Flor – Ilustração 1

Flor – Ilustração 2

 

O Grande Ditador

Pólvora, sinto seu gosto e sua fúria
Ao meu irmão e a mim feriu no peito
Um rio sedento de ambição e de lamúria
Conduziu a nação ao mesmo leito

No coração de ferro pulsa óleo
Comprado à custa de sangue humano
É o ouro negro das misérias
Entupindo-nos em ambiente urbano

Ruas mortas, acinzentadas
Hora do toque de recolher
A estupidez está armada
Em busca de glória e poder

Precisamos de força renovada
Não a mesma que faz sofrer
O amor é a evolução da estrada
Unindo-nos para verdadeiramente Ser

O Grande Ditador 1

O Grande Ditador 2

 

É feito na causa

O efeito é a causa
Do efeito da causa
Efeito que causa
Causa efeito causa
Causa que causa
Efeito causa causa
Efeito na causa

É feito na causa

 

Este é um outro exemplo, em que uma fotografia que tirei serviu de inspiração para a escrita de um amigo de longa data, Mateus Rosa:

Das partes que deixamos passar…

Espaços…
Vãos…
Inválidos?
Ou válidos?
(…)
Como saber?
(reticências novamente)

E por fim, uma fotografia feita pelo Mateus que também me serviu de inspiração para escrita:

Foto: Mateus Rosa

O fato que alimenta
o fado
é fardo
Pesadelo

aglomerado de cinzas
na glória
dos pulmões petrificados…

“A complexidade da Poesia é a mesma da existência / bem maior do que se pensa…”

Essa tal liberdade

A quinta aventura de Jack Sparrow, a segunda dos Guardiões da Galáxia, a primeira solo da Mulher-Maravilha – em todas acabei me rendendo àqueles óculos que deixam qualquer um mais bonito se as luzes estiverem apagadas. Isso porque não havia um Cineplex ou Kinomark na vizinhança que não oferecesse apenas as versões em 3D dos respectivos filmes. Coincidência? Que nada. O 3D, cujo ingresso é bem mais caro, está deixando de ser opção para se tornar A ÚNICA opção.

Por que Tu permites?

Sobre uma dúvida intermitente acerca da existência de um Poder Maior, e a inspiração que algumas pessoas nos dá no sentido de não desistir da construção de um mundo melhor, mesmo em meio a tanta atrocidade e acontecimentos dolorosos contra o ser humano.

“Ain! Você só fala de política!”

Como passar um dia inteiro discutindo se Taís Araújo deveria ou não ter aceitado a abóbora oferecida por Ana Maria Braga (a atriz detesta o fruto da aboboreira), enquanto ainda há tantos trabalhadores país afora – iludidos pela propaganda do “governo” e da mídia corporativa – defendendo reformas que só interessam a seus patrões? enquanto ainda há tantos assalariados ignorando o simples fato de que menos salário e benefícios para o empregado significa tão somente mais lucro para o empregador?