• Home
  • Win Wenders em “Os Belos dias de Aranjuez”: encontro com o teatro no jardim do Éden

Win Wenders em “Os Belos dias de Aranjuez”: encontro com o teatro no jardim do Éden

Win Wenders nos leva ao jardim suspenso para falar de amor, sexo e memórias.

Win Wenders nos leva ao jardim suspenso para falar de amor, sexo e memórias.

Em “Os Belos dias de Aranjuez”, Wenders coloca um casal numa única cena em um lindo jardim suspenso numa colina com Paris ao fundo. Num jogo de perguntas e respostas com diálogos verborrágicos, o casal filosofa ao descrever situações de amor, sexo, infância e outras tantas coisas… Memórias de um homem e de uma mulher num texto teatral… coisas de Alain Resnais resgatada por Win. A surpresa, Nick Cave ao piano. Um Jardim do Éden com direito a maça

Tags:,
É doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Mestre em Cinema pela ECA - USP onde realizou pesquisas em cinema italiano principalmente em Federico Fellini nas manifestações teatrais, clowns e mambembe de alguns de seus filmes.  Formada em piano e dança pelo Conservatório Musical Villa Lobos. Atualmente leciona na UNIP nos Cursos de Comunicação e na FPA nos cursos de Visuais na disciplina Fotografia.

Deixe uma resposta