• Home
  • Exposição virtual em comemoração aos 50 anos da EME Prof. Alcina Dantas Feijão

Exposição virtual em comemoração aos 50 anos da EME Prof. Alcina Dantas Feijão

A Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul realiza de 20 de março a 23 de abril em seu site a exposição virtual: EME Alcina Dantas Feijão: 50 anos de histórias, atividades e aprendizado.

Criada em 8 de março de 1967 com o nome de Ginásio Comercial Municipal, a Escola Municipal de Ensino Professora Alcina Dantas Feijão, localizada no Bairro Mauá, chega aos 50 anos como uma das mais simbólicas e importantes do município. Para comemorar a data, a Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul realiza de 20 de março a 23 de abril em seu site (www.fpm.org.br) a exposição virtual: EME Alcina Dantas Feijão: 50 anos de histórias, atividades e aprendizado.

Fachada da EME Professora Alcina Dantas Feijão em 1982. O prédio, localizado na Rua Capivari 500, foi inaugurado em 1976 (Foto:Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul).

“É uma homenagem merecida pela ligação muito forte que a população de São Caetano tem com a escola e cumpre o papel fundamental da Pró-Memória de eternizar e relembrar sempre os fatos históricos da cidade”, disse o presidente da autarquia Charly Farid Cury.

Típica sala de aula da escola nos idos dos anos 1980 (Foto:Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul).

A mostra reúne mais de 20 fotografias provenientes do acervo do Centro de Documentação Histórica da instituição que percorrem de forma linear e cronológica alguns dos principais acontecimentos da escola, como os momentos iniciais, a Banda Marcial e os tradicionais festivais culturais e educativos do local.

Banda Marcial da EME Prof. Alcina Dantas Feijão em desfile cívico na Avenida Presidente Kennedy (Foto:Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul).

Não deixe de conferir!

Tags:
É estudante de graduação de Engenharia de Gestão na UFABC e graduada no Bacharelado de Ciências e Tecnologia na mesma universidade. É co-editora, na mesma revista, desde junho de 2015. Organiza as colunas Drops Cultural, Espaço do Leitor e Radar Lepcon.

Deixe uma resposta