nov 21, 2017
0
Quanto do seu dia você reserva para aquele livro que continua solteiro na estante? para aquela receita de ceviche que você viu no "Masterchef"? para aquelas fotos de mil novecentos e balão mágico que prometeu digitalizar? para aquele sol na varanda rico em vitamina D?

Início

Mais lidas

O outro, espelho de mim
maio 03, 2017

O outro, espelho de mim

Neste momento me pergunto se as notícias de horror de outros países, que são apresentadas aos europeus, não serviriam também como uma forma de propaganda, como uma forma de construção da sua própria identidade.
A FEMINILIDADE: UMA CONSTRUÇÃO DO SER MULHER.
ago 25, 2017

A FEMINILIDADE: UMA CONSTRUÇÃO DO SER MULHER.

A Coluna INcontros recebe nesta semana, a contribuição de Guilherme Silva dos Passos* e Ana Suy Sesarino Kuss**, sobre um tema debatido em várias áreas do conhecimento, que é o da feminilidade e a construção do ser mulher, mas o enfoque dos autores aqui é aprofundado através da Psicanálise.
Direitos da pessoa humana e as violências no Brasil
abr 18, 2017

Direitos da pessoa humana e as violências no Brasil

Novamente dedicarei esta coluna para tratar dos ameaçados direitos da pessoa humana e as reformas trabalhistas.Ao analisar o gráfico acerca da estimativa de vida da população brasileira é possível verificar que melhorou.

Leia também

Um bilhete na calçada
abr 06, 2017

Um bilhete na calçada

Na última quarta-feira, ao chegar na rodoviária Novo Rio (RJ), encontrei - perto da entrada - um bilhete "improvável", amassado e pouco legível, que continha - supostamente - o recado de "um pai" para "um filho".
Kracauer e Hitchcock: sobre uma interpretação da cultura de massa
abr 01, 2017

Kracauer e Hitchcock: sobre uma interpretação da cultura de massa

Tanto o filme de Hitchcock como o ensaio de Kracauer se baseiam nos espetáculos internacionais em voga na Alemanha da República de Weimar: a apresentação das Tillergirls.
Patch Adams – O Amor é Contagioso
nov 05, 2017

Patch Adams – O Amor é Contagioso

O filme conta a história de um homem chamado Patch Adams, que resolve se internar em um hospício de conta própria após tentar suicídio, lá ele começa a descobrir um fator que não esperava para estimular os pacientes a buscar a cura de cada doença: o Sorriso.